Banner juvino publicidade

Artigos

Tragédia 28/10/2018 15:55 Fonte: G1

A boca do jacaré fechou

Pesquisas divulgadas ontem por Datafolha e Ibope informam que a boca do jacaré fechou. Esta termologia, significa a diferença de votos entre Haddad e Bolsonaro.

Depois do encerramento do primeiro turno, havia larga vantagem do capitão reformado do Exército sobre o professor da PUC.

Aos poucos, a boca foi fechando com a anúncio de novas pesquisas e as de ontem revelam uma coisa: a nação brasileira só vai conhecer o vencedor de hoje lá pelas 22:00 horas, anunciado pela presidência do TSE, Rosa Weber, a ministra que vem, diariamente, sendo ameaçada por um coronel aposentado do Exército, inclusive no dia de ontem, ele, por nome de Carlos Alves, soltou mais pérola que serve com bomba nas pretensões de Bolsonaro chegar à presidência do Brasil.

Voltando às pesquisas, como dizem os narradores esportivo s, “o jogo só termina quando acaba”, ou seja, a pesquisa verdadeira, a do voto, será dramática para os dois candidatos, e quem ganhar, será por uma diferença de menos 2%.

Quem sofrer do coração, se prepare para fortes emoções, já dizia o Rei, o cantor. Vários fatores levaram a diminuir a diferença de um candidato (Bolsonaro) para o outro (Haddad).

A estratégia usada pelo primeiro era de ficar “congelado”: não dar entrevista, não sair às ruas para pedir votos, esconder o vice, o falastrão Mourão, que sempre quando abre a boca, fala asneira e besteira, impedir que o filho do candidato use as redes sociais para manifestar sua “rebeldia” contra o poder judiciário, anunciar nomes para comporem os ministérios, dizer que dia seguinte à eleição, estará em Brasília para discutir com o presidente o processo de transição, que sua equipe econômica já tem as dez propostas para serem anunciadas à nação visando dar uma sacudida na crise, discursos inflamados, como no último domingo, quando afirmara, por celular porque tem medo de sair nas ruas devido aos “terroristas”, que vai expulsar do país a petralhada do PT, ameaçar jornalistas da Folha de SP, que descobriu um esquema de uso ilegal de mensagem pelo WhatsApp para difundir suas mensagens aos seus adeptos e seguidores, pois é assim que Bolsonaro trata seus eleitores, e, talvez, o pior, subestimar o adversário, fazendo, inclusive, que “estava com a mão na faixa”.

Quem come primeiro come cru e os últimos serão os primeiros. Faltou dizer ao Bolsonaro usar a sandália da humildade ou que, em política, só se comemora o resultado depois de contar o último voto.

Política é igual nuvem. Diante de tantos comentários ingênuos de Bolsonaro, houve o aumento do número de eleitores indecisos e agora já chega a 17%, o que representa quase nove milhões de eleitores que vão decidir o resultado da eleição desse domingo.

A cursa crescente de Haddad nas pesquisas, que está ajudando a diminuir a vantagem sobre o seu adversário e, consequentemente, fechando a boca do jacaré, pode dar ao candidato petista a esperança e ânimo de vitória sobre o candidato de número 17.

Pesquisa eleitoral, quando aponta crescimento nas três últimas rodas, demonstra a vontade do eleitor em mudar seu voto, ou seja, dificilmente no dia da votação ele, o indeciso, vai escolher outro candidato senão aquele que está crescendo nas pesquisas.

Muitos eleitores gostam de votar em candidato que vai ganhar. Sã o pessoas que pensam em votar em branco ou nulo, mas na hora, mudam de pensamento e votam no candidato que vem crescendo nas pesquisas, como se fosse uma onda de virada, que os petistas vêm dizendo desde o início dessa semana.

Se o PT tivesse aproveitado a primeira semana do segundo tempo, sem buscar apoio de candidatos a presidente que perderam as eleições, principalmente Ciro Gomes, que está dizendo que não vota no candidato da intolerância (Bolsonaro), mas não declara apoio a Haddad por imposição partidária porque há três candidatos a governador que estão apoiando no segundo turno o presidenciável da direita, há chances no dia de hoje (domingo) seriam bem maiores e a certeza de vitória, porém ninguém pode considerar eleito porque somente as urnas é que vão dizer o nome do vencedor.

Mas os petistas, de ontem para hoje, tiveram dois apoios significativos: do ex-ministro Joaquim Barbosa e de Rodrigo Janot, procurador da República, os mesmos que conduziram a ação penal conhecida por “Petrolão”.

Foi, sem dúvida alguma, apoios importantes, penso eu melhor do que de Ciro Gomes, porque estas duas autoridades trabalharam de forma inquestionável pela condenação de vários líderes petistas que participaram desse esquema de desvio de dinheiro público da maior estatal brasileira, a Petrobrás.

Mas a onda vermelha que varreu o país, principalmente no Nordeste, que tem nove Estados, tenha sido a vitrine que mostrou à nação brasileira que Haddad tem mais condições de ser urgido à condição de presidente do Brasil, notadamente pelo fato que 50% do eleitorado tem medo do país voltar a ser comandado por militares e que eles poderão implantar a ditadura , os quais os dois institutos de pesquisa apontaram essa visão que a metade dos eleitores têm sobre o candidato da direita.

Além, é claro, de inúmeros acontecimentos de brigas, ameaças e até mortes de eleitores do PT que foram praticadas por eleitores de Bolsonaro, como, por exemplo, o caso que ocorreu na Bahia, onde um jovem foi assassinado simplesmente pelo fato de estar, naquele momento, usando uma camiseta com a estrela do PT.

Posso até errar, mas pelo assunto que mais gosto de escrever, a política, a vitória do número 13 hoje é possibilidade mais acertada porque a militância petista, que estava afastada há anos por descrédito às ações que deixaram marcas profundas que afastaram os simpatizantes e apoiadores do partido criado pelo líder maior (Lula), voltaram às ruas nessa última semana de campanha, fazendo corpo a corpo, que es tá fazendo a diferença, inclusive com o envolvimento de muitas pessoas que não são petistas, mas que abraçaram a causa com o medo de vitória do número 17 do PSL.

Esse engajamento de tanta gente na campanha de Haddad tem um nome: salvar a democracia e impedir a entrada da ditadura.

 “A democracia é a pior forma de governo, exceto todas as outras que têm sido tentadas de tempos em tempos.”  Frase dita por Winston Churchill, nascido no dia 30 de novembro de 1874, que viveu 90 anos, vindo a óbito em 24 de janeiro de 1965. Sir Winston Leonard Spencer-Churchill foi um político conservador e estadista britânico, famoso principalmente por sua atuação como primeiro-ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial.

Ele foi primeiro-ministro britânico por duas vezes. Orador e estadista notável e também foi oficial no Exército Britânico, historiador, escritor e artista. Nem por isso pregou a pregou a ditadura para substituir a democracia, mesmo achando-a “pior forma de governo”, porém melhor do que as outras tentadas. Bolsonaro foi aconselhado a mudar seu discurso sobre estes dois temas (democracia e ditadura) e isso só aconteceu na reta final do segundo turno, ou seja, tarde demais para quem deseja ser eleitor presidente c om a maioria (democracia) dos votos dos cidadãos brasileiros.

De toda sorte, quem perder terá que respeitar o jogo democrático e quem ganhar será presidente de todos os brasileiros. Saber perder é da regra do jogo democrático. Governar para todos é uma obrigação.

O voto é o instrumento usado pelo eleitor contra os malfeitores, em favor da igualdade de direitos e pela construção de um país para todos, sem discriminação em todos os sentidos porque o que está em jogo a união de todos pela consolidação do processo democrático na certeza de fazer do Brasil uma grande nação.

Mais informações também em nossa página no Facebook AQUI


Cargando...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo