Banner juvino publicidade

Artigos

Política 27/10/2018 16:50 Fonte: Jornalista Ronan Almeida de Araújo

A melhor opção, no segundo turno, é Expedito Júnior para o governo de Rondônia

Quem mora no Vale do Guaporé e Zona da Mata, tem um oportunidade de votar para o governo de Rondônia em Expedito Júnior, do PSDB, concorrendo com o coronel aposentado Marcos Rocha, quem ninguém sabem que é, apenas Confúcio Moura, que até brincou com ele outro dia: “quem sabe você vai ser governador de Rondônia”.

O militar que desconhece quase tudo sobre finanças públicas, foi um arraso como secretário do ex-governador, quando dirigiu a Secretaria de Segurança Pública, o qual o Tribunal de Contas do Estado de Rondônia constatou uma série de irregularidades nas contas desta secretaria, inclusive este jornalista foi o primeiro a mencionar sobre o caso em nível estadual, que está sendo bem divulgado nos programas do candidato tucano.

Certamente, a única pecha que estraga alavancar o nome do ex-senador por Rolim de Moura é o fato da falência da Empresa de Vigilância Rocha, deixando centenas de ex-funcionários sem receber seus salários. Esse caso está sendo explorado pelo seu adversário, porém sem efeito nenhum no resultado do primeiro turno e sua pontuação no segundo turno com uma vantagem acima de 60% sobre o tucano. Marcos Rocha está bem na “fita” por explorar o nome de coronel, por dizer que foi policial, que combaterá a violência com “todas as garras”, que vai moralizar o poder executivo e tirar o Estado de Rondônia do atoleiro de uma crise financeira sem piedade em razão da dívida no caso do Beron.

Faltando poucas horas para o início da votação do segundo turno, talvez ainda seja possível diminuir a diferença entre Expedito e Marcos Rocha. Se no início do segundo turno o tucano tivesse adotado uma estratégia de campanha em defesa de Fernando Haddad possivelmente estaria melhor nas pesquisas.

No Estado do Amapá, João Capibaribe, do PSB, candidato a governador, não titubeou e abraçou a candidatura presidencial do petista e hoje foi divulgada a última pesquisa antes da votação dando um resultado surpreendente: está 10 pontos sobre o seu adversário, ou seja, está com a mão na faixa e provavelmente será eleito pela segunda vez governador da deste Estado da região o qual fazemos parte.  

Em São Paulo, João Dória está correndo sério risco de perder as eleições não por causa do vídeo bomba chamado de orgia, que a perícia constatou a autenticidade de que, realmente, trata-se do candidato burguês que estava “brincando” com cinco garotas em uma cama. Em vários programas de TV, João Dória disse que é um homem de “família” e que pratica a “fidelidade”.  Resultado: as pesquisas indicam que França, do PSB, atual governador, deverá ser reeleito.

Mas o que está levando João Dória a despencar nas pesquisas é fato de estar apoiando Jair Bolsonaro a presidente, usando um slogan nada convencional: Bolsodória, que é uma mistureba de Bolsonaro com Dória.

Hoje os jornais paulistas estão estampando notícia de que o candidato a governador pelo PSDB em São Paulo resolveu fazer o mesmo que Jair Bolsonaro: disparar mensagens pelo WhatsApp para ver se consegue se manter vivo na disputa, porém o peixe morreu na praia e lá não tem piedade: o desconhecido político permanecerá governador por 04 anos.

Expedito deveria fazer o mesmo em Rondônia porque três Estados da Federação têm candidatos a governador adversário que apoiam o mesmo candidato presidencial, que é o capitão reformado do Exército, que anunciou vários ministros, disse que segunda-feira estará em Brasília para combinar a transição, que vai anunciar as dez medidas para tirar o país da crise e tantas tagarelas que ele utilizou em sua campanha presidencial, tanto no primeiro quanto no segundo turno: falácias e para os leigos, engodo ou “me engana que eu gosto”.

Expedido não poderia ter vergonha de ter declarado apoio a Haddad no segundo turno, mesmo contrariando a direção nacional de seu partido, que resolveu ficar em cima do muro, a opção política mais covarde em um processo eleitoral. Se pelo lado de Marcos Rocha explorou ao máximo que é Jair Bolsonaro o apoia, pelo lado oposto, não haveria outro caminho a não ser de Expedido Júnior ter abraçado o nome do candidato do PT a presidente da República, porque agindo assim, teria mais chance de vitória.

Em suma, por questão de estar com os meus olhos voltados em favor de minha região, Vale do Guaporé, vou depositar meu voto no candidato tucano porque se o outro candidato ganhar, ficaremos ilhados por essas bandas, igual no tempo de Confúcio Moura, que nada fez pelos municípios que compõem essa região que mais cresce em Rondônia, e até agora não sei que diabo o levou à vitória ao Senado Federal, tirando uma vaga de Raupp, o líder sempre de votação, como sua esposa, que agora foram derrotados nas urnas pelo desgaste das redes sociais que fizeram tantos comentários negativos sobre os mandatos dos “padrinhos da BR-429”, os quais não voltarão a exercer  mandato junto ao poder legislativo nacional tão cedo, uma vez que a derrota numa campanha eleitoral é igual mordida de jacaré: adeus. 

 Jornalista Ronan Almeida de Araújo


Cargando...

Informações de contato

Planeta Folha

(69) 9842-96737

atendimento@planetafolha.com.br

2016 - 2018: Planeta Folha é uma publicação de Planeta Folha - ME. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização por escrita da direção, mesmo citando a fonte. Os conteúdos assinados são de responsabilidade de seus respectivos autores. As pessoas citadas nos conteúdos têm direito de resposta garantida. Dúvidas entre em contato! ou fale diretamente com nossa redação - (Fale conosco pelo WhatsApp)
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo